Títulos de Dívida e Mudanças Climáticas

Análise de Mercado 2018: Edição Brasil

Acesse o estudo gratuitamente

Basta preencher o formulário abaixo

Preencha corretamente os campos marcados

Enviando...

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

UM UNIVERSO DE $1,45 TRILHÃO EM TÍTULOS CLIMÁTICOS

O estudo "Títulos de Dívida e Mudanças Climáticas: Análise de Mercado 2018", produzido pela Climate Bonds Initiative, patrocinado pelo HSBC e traduzido pela SITAWI, identificou um universo de $1,45 trilhões em títulos climáticos que financiam projetos e ativos de baixo carbono e resilientes à mudança climática, um aumento de $201 bilhões em relação ao último ano. 

 

Este ano expandimos o escopo do relatório para incluir emissores climáticos fortemente alinhados, isto é, aqueles que possuem, pelo menos, 75% de suas receitas atreladas a negócios “verdes”. Essa expansão foi feita para capturar as empresas que estão fazendo uma transição “verde” e para levar em consideração que, à medida que os emissores dedicados crescem, esses tendem a diversificar suas fontes de receitas. Essa abordagem visa destacar o maior número de possíveis emissores que buscam levantar fundos para ativos e projetos verdes, o que inclui títulos verdes rotulados e títulos não rotulados de emissores climáticos. 

 

Realizamos uma análise mais aprofundada sobre as diferentes estruturas dos títulos verdes, novidades regulatórias e avanços do setor público. A pesquisa de 2018 identificou 869 emissores: 342 emissores climáticos totalmente alinhados, 82 fortemente alinhados e 498 emissores de títulos verdes.

 

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram incluídos pela primeira vez  neste relatório. dentificamos seis ODS que
são diretamente beneficiados pelo aumento  do investimento verde: os ODS 6, 7, 9, 11, 13 e 15. Contudo, medidas de mitigação climática, adaptação e o desenvolvimento de infraestruturas e edificações resilientes ao clima são fundamentais para o sucesso de todos os 17 ODS.

A pesquisa deste ano identificou um saldo de títulos climáticos de $1,2 trilhão, entre títulos totalmente alinhados, fortemente alinhados e títulos verdes rotulados (excluindo títulos de emissores municipais dos EUA totalmente alinhados).

 

342 emissores climáticos totalmente alinhados com saldo de $497 bilhões, em 2.105 títulos, emitidos de 2005 até T2 2018. Emissores totalmente alinhados representam 41% do universo de 82 emissores climáticos fortemente alinhados com saldo de $314 bilhões, totalizando 26% do universo de títulos climáticos. Se considera o saldo da dívida destes emissores de maneira proporcional à parcela de receitas verdes dos emissores.

 

498 emissores de títulos verdes com saldo de $389 bilhões, representando 32% do universo climático. Como resultado do recorde de emissões de títulos verdes em 2017, houve um aumento de $27 bilhões no saldo deste mesmo ano.

 

O mercado europeu emitiu $509 bilhões em títulos climáticos e é composto de $291 bilhões de títulos de emissores climáticos totalmente alinhados, $145 bilhões em títulos verdes rotulados e $73 bilhões em títulos climáticos fortemente alinhados. França, Reino Unido e Alemanha são os três maiores emissores climáticos, com saldos de $175 bilhões, $96 bilhões e $52 bilhões, respetivamente. Esses números representam o agregado de títulos verdes e títulos climáticos forte e totalmente alinhados.

sobre o estudo

Este relatório identifica e analisa um universo de títulos climáticos, definido como: 

 

• títulos de emissores que têm > 95% das receitas provenientes de negócios verdes (totalmente alinhados);

• títulos de emissores que têm 75-95% de suas receitas provenientes de negócios verdes (fortemente alinhados); e

• títulos verdes rotulados

A SITAWI Finanças do Bem mobiliza capital para impacto socioambiental positivo.

Saiba mais: www.sitawi.net