GUIA SOBRE MENSURAÇÃO DE EMISSÕES DE GEE NO SETOR BANCÁRIO

O efeito estufa é um fenômeno natural que mantém a Terra numa temperatura ideal para a vida humana. No entanto, a sua intensificação provocada pela emissão de GEE (Gases de Efeito Estufa), tem causado um aumento indesejado na temperatura do planeta. Como consequência, eventos climáticos naturais têm acontecido com maior frequência e intensidade, impondo riscos aos negócios e aos indivíduos.


Em 2015, 195 Países assinaram o Acordo de Paris, assumindo o compromisso de manter o aumento da temperatura média global em menos de 2°C acima dos níveis pré-industriais. Além dos países, as empresas têm um papel relevante para consecução desse compromisso, uma vez que também contribuem para e são afetadas pela intensificação das mudanças climáticas.Um dos primeiros passos a ser adotado é a contabilização das emissões de GEE relacionadas direta ou indiretamente aos produtos, atividades ou serviços das empresas.

No contexto do setor financeiro, o impacto mais significativo de emissões de GEE ocorre indiretamente, nas operações de concessão de crédito e investimentos. Por isso, as instituições financeiras devem conhecer seu impacto por meio destas operações e utilizar esta informação para apoiar suas estratégias de alocação de recursos.


Este Guia tem como objetivo auxiliar os bancos a se preparar para a mensuração e reporte das emissões de GEE decorrentes das concessões de crédito e investimentos, apoiando em direção a uma economia de baixo carbono e em suas trajetórias de net-zero.


O material que você terá acesso gratuitamente foi realizado no âmbito do Roadmap da FEBRABAN para a implementação das recomendações da Task Force on Climate-related Financial Disclosures (TCFD) no setor bancário brasileiroe teve a SITAWI como organizadora do estudo.

Acesse o guia

Quero baixar

Realização