ACOMPANHAMENTO DA IMPLEMENTAÇÃO DO ROADMAP TCFD/FSB PELO SETOR BANCÁRIO BRASILEIRO







Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios.



A publicação "Acompanhamento da implementação do Roadmap TCFD/FSB pelo setor bancário brasileiro", produzida pela Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), com o apoio técnico da SITAWI Finanças do Bem, visa atualizar o progresso do plano de ação de implementação das Recomendações do Task Force on Climate-related Financial Disclosures (TCFD).


Em dezembro de 2015, o Financial Stability Board (FSB) criou a Task Force on Climate-related Financial Disclosures (TCFD) junto a representantes de diferentes setores econômicos, públicos e privados, para tratar da disponibilidade e qualidade de informações financeiras relacionadas às mudanças climáticas, que podem afetar a estabilidade do sistema financeiro. O documento com Recomendações sobre o tema foi publicado em 2017. Acompanhando este processo desde o início, a FEBRABAN trouxe, em fevereiro de 2018, o tema para discussão no setor bancário nacional, no 52º Café com Sustentabilidade. Posteriormente, desenvolveu um trabalho de análise das Recomendações e sua interpretação no contexto do setor bancário nacional. Como resultado, definiu-se um conjunto de ações – um Roadmap – para apoiar os bancos na trajetória de alinhamento ao que a TCFD recomenda.


Esta iniciativa, realizada com apoio da SITAWI Finanças do Bem, envolve a participação de um grupo de trabalho integrado atualmente por 12 bancos.


Após a publicação do Roadmap, a FEBRABAN, também com o apoio da SITAWI Finanças do Bem:


I. Desenvolveu a Régua de Sensibilidade ao Risco Climático, um material que permite a análise da sensibilidade da carteira de crédito dos bancos aos riscos climáticos;



II. Elaborou uma ferramenta de correlação de alguns frameworks de reporte com as Recomendações TCFD, de modo a indicar o alinhamento de reportes já existentes às Recomendações;

III. Criou um material para treinamento das equipes técnicas dos bancos associados e realizou quatro rodadas de treinamentos, capacitando aproximadamente 160 profissionais do mercado financeiro;

IV. Estabeleceu contato inicial com associações brasileiras representantes de setores de alta exposição aos riscos (físicos e de transição) climáticos;

V. Iniciou uma proposta de revisão das divisões CNAE, visando facilitar a identificação de setores da Economia Verde, dos que representam potenciais impactos socioambientais e dos que estão mais expostos às mudanças climáticas.


O objetivo deste relatório é atualizar o estágio da implementação das Recomendações da TCFD pelo setor bancário no Brasil, identificando aprendizados para a continuidade do trabalho, a partir das seguintes informações:

I. Prestação de contas das ações realizadas no nível da FEBRABAN, implementadas de acordo com o que foi estabelecido em dezembro/2018

II. Resumo das ações realizadas individualmente pelos bancos brasileiros reportadas à FEBRABAN

III. Compartilhamento da agenda TCFD no setor financeiro internacional, a fim de atualizar referências a serem utilizadas no contexto nacional.


Realização

_________________________________________________________________________________________________________

SITAWI Finanças do Bem

A SITAWI Finanças do Bem é uma organização pioneira no desenvolvimento de soluções financeiras para impacto social e na análise da performance socioambiental de empresas e instituições financeiras. Seus programas de Finanças Sociais e Finanças Sustentáveis contribuem para sua missão de mobilizar mais capital, promover seu melhor uso e alocação para transformar mais vidas. Fundada em 2008, a SITAWI conta com escritórios no Rio de Janeiro e em São Paulo. Saiba mais: www.sitawi.net