Guia de Responsabilidade Socioambiental ABDE

O guia foi desenvolvido pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), com apoio financeiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e parceria técnica da SITAWI Finanças do Bem. A construção do conteúdo se deu a partir de pesquisa bibliográfica, da análise de melhores práticas nacionais e internacionais e dos resultados da pesquisa realizada com instituições afiliadas da ABDE acerca do nível de implementação de PRSA e desafios correlatos.

Faça o download!

Preencha o formulário abaixo

Preencha corretamente os campos marcados

Enviando...

Não utilizaremos suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

SOBRE O GUIA

Essa publicação busca ser um guia prático para o desenvolvimento de políticas de responsabilidade socioambiental (PRSA) no contexto da Resolução nº 4.327/2014 do Conselho Monetário Nacional (CMN). Ele é direcionado prioritariamente para instituições financeiras de desenvolvimento participantes do Sistema Nacional de Fomento (SNF)

Com a capacidade de gerar e canalizar recursos públicos para fomentar atividades produtivas e por sua função nos mercados de crédito locais, os bancos nacionais e regionais de desenvolvimento e agências de fomento desempenham um papel fundamental na promoção do desenvolvimento sustentável.

A capacidade de indução desse modelo de desenvolvimento torna-se ainda mais assertiva na medida em que essas instituições financeiras sejam capazes de avaliar os riscos ambientais e sociais de suas operações assim como estabelecer diretrizes para guiar seu modelo de governança e de relacionamento com partes interessadas.

SOBRE A SITAWI

A SITAWI monitora e modela impactos socioambientais nos negócios e aconselha instituições finan-ceiras (bancos, seguradoras, fundos de pensão e gestores de recursos) na incorporação de questões socioambientais em suas estratégias de negócio, desenvolvimento de produtos, análise de riscos e investimentos. Em 2016, foi eleita por investidores como a 9ª melhor casa de pesquisa socioambiental do mundo e teve o segundo melhor analista socioambiental, além de outros dois integrantes entre os 15 mais bem colocados no IRRI 2016. 

"Mobilizar capital para impacto socioambiental positivo"