Controvérsias ASG 2016

Uma análise dos fatos controversos de 100 empresas brasileiras em questões ambientais, sociais e de governança

Baixe o estudo gratuitamente

Basta preencher o formulário abaixo

Preencha corretamente os campos marcados

Enviando...

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

SOBRE O ESTUDO

O relatório Controvérsias ASG 2016 apresenta resultados do monitoramento das controvérsias de 100 empresas brasileiras em questões ambientais, sociais e de governança (ASG) ao longo do ano. A análise das controvérsias, portanto, traz evidências sobre o desempenho socioambiental das companhias e traça perspectivas de sua exposição a riscos operacionais, reputacionais e legais, além dos impactos sobre a comunidade no entorno de suas operações, seus clientes, investidores e demais partes interessadas

Realizado pela SITAWI desde 2013, o relatório Controvérsias ASG apresenta resultados do monitoramento das controvérsias - que tenham impactado ou possam vir a impactar negativamente - de 100 empresas brasileiras em questões ambientais, sociais e de governança (ASG) ao longo do ano. Em 2016, foram registradas 272 controvérsias, das quais mais da metade foram relacionadas às cinco empresas listadas nas primeiras posições.

FINANÇAS DO BEM

Fundada em 2008 com a missão de mobilizar capital para impacto socioambiental positivo, a SITAWI Finanças do Bem é uma organização pioneira no desenvolvimento de soluções financeiras para o setor social e na análise da performance socioambiental de empresas e setores.

A SITAWI monitora e modela impactos socioambientais nos negócios e aconselha instituições financeiras (bancos, seguradoras, fundos de pensão e gestores de recursos) na incorporação de questões socioambientais em suas estratégias de negócio, desenvolvimento de produtos, análise de riscos e investimentos. Em 2016, foi eleita por investidores como a 9ª melhor casa de pesquisa socioambiental do mundo e teve o segundo melhor analista socioambiental, além de outros dois entre os 15 mais bem colocados (Extel Independent Research on Responsible Investment - IRRI 2016).

"Um mundo onde o capital é mais barato, abundante e paciente para organizações e negócios que geram impacto socioambiental positivo"